Voltar para a lista
Título Autor Data Formato Tema

»A Colmatação Estruturante - Conceito Instrumental para o Ordenamento da Cidade«

Obras de referência, Novidades
  • Pais, Carina

2017

Tese

  • Planos e Planeamento;
  • Desenho Urbano e Esp. Púb.

Grande parte das cidades portuguesas confronta-se atualmente com um sobredimensionamento de edifícios, alojamentos e infraestruturas, principalmente face à realidade demográfica que se antecipa nas próximas décadas, o que afirma a necessidade de: contrariar a expansão urbana e em particular o alastramento da ocupação dispersa; fomentar a reabilitação e a requalificação de áreas consolidadas e a consolidar; e aproveitar/rentabilizar os recursos e investimentos realizados. Por outro lado, o diagnóstico funcional e percetivo da situação atual torna evidente que a urbanização ocorrida não foi apenas excessiva, mas também fragmentada, dispersa, difusa, com consequências negativas que se refletem, designadamente, numa perda da noção do que é a Cidade como um todo e do que são cada uma das suas partes. A estes factos há ainda que acrescentar que se vive uma situação de escassez e contenção orçamental que obriga à identificação de intervenções-chave e de prioridades de investimento público.

Neste cenário e perante a necessidade de promover a requalificação da Cidade Alargada, tal como ela é hoje, assumem-se as seguintes hipóteses:

1. Territórios urbanos ordenados pressupõem ações de requalificação/regeneração e uma Estrutura Urbana funcional e explícita, capaz de articular e organizar as várias subpartes da Cidade (Cidade antiga, áreas urbano-rurais, espaços agroflorestais).

2. A regeneração/requalificação e a estruturação urbana pressupõem a concretização de operações de Colmatação, pontuais e estratégicas, a que chamamos "Colmatação Estruturante".

Ao procurar interrelacionar os conceitos de “Estrutura Urbana” e de “Colmatação Urbana”, a investigação explicita e articula dois objetos vastos que têm vindo a ser tratados de forma autónoma, e assenta, metodologicamente, no desenvolvimento de dois quadros teóricos distintos e num caso de estudo concreto - a Cidade de Abrantes.

Em resultado, para além de validar as duas hipóteses de partida, esta Tese contribui com os seguintes avanços relativamente ao estado da arte:

- Constrói um conceito operativo de Estrutura Urbana, através da síntese de abordagens muito diversas sobre o tema, e define os requisitos de qualidade dos seus elementos e redes.

- Formula uma definição original de Colmatação Urbana, confrontando-a, articulando-a e distinguindo-a de expansão urbana e de regeneração/requalificação Urbana.

- Sustenta o argumento de que a Colmatação Estruturante é um conceito-instrumental que se adequa à qualificação de territórios física e funcionalmente fragmentados, em especial num contexto económico-financeiro desfavorável.

- Demonstra que a Colmatação Estruturante tem aplicação possível e útil em planos municipais de ordenamento do território, nomeadamente planos de urbanização.

Download

(PDF 36 MB)

Considere fornecer-nos alguns dados sobre si.
​Nenhum campo é obrigatório.





Edição: